Sincronize-se

 

Mantenha contato com a Synchron pelo

LinkedIn Synchron

Av. Almirante Barroso, 6 - Sala 1208

Centro - Rio de Janeiro, RJ 20031-000

+55 (21) 9 9707 5177

contato@synchron.net.br

Synchron Participações © - 2016

4 estratégias para aprimorar a agilidade de aprendizado

27/09/2018

 

Um estudo recente publicado pela Universidade de Louisville revelou que gestores com humildade intelectual têm o desejo constante por aprender cada vez mais e melhor. Entretanto, quando se fala a respeito de agilidade de aprendizado, a humildade, por si só, não é o suficiente. É necessário também que novas informações sejam descobertas, lições sejam aprendidas com os erros e aceitar auxílio em situações complicadas.

 

Segundo Wanderlei Passarella (capa), mestre em administração de empresas e pós-graduado em abordagem transdisciplinar holística, a agilidade de aprendizado pode ser definida como a capacidade de aprender de forma rápida e contínua por meio das experiências. Como ressalta o especialista, em primeiro lugar, para desenvolvê-la, é fundamental que mesmo o mais experiente profissional se coloque no lugar de “eterno aprendiz” e desenvolva a capacidade de enfrentar, com naturalidade, a ambiguidade que cada nova situação vai oferecer.

 

“A curiosidade tira o profissional da sua zona de conforto e o coloca em um lugar de aprendiz. No caso de um líder, por exemplo, ao invés de permanecer com as ações habituais, ele abre mão de ser ‘quem sabe tudo’ e ‘tem todas as respostas’ e passa a se permitir experimentar, testando algo novo que o fará aprender”, explica.

 

Na sequência, em segundo lugar, o profissional deve procurar um especialista para ajudá-lo a compreender como sua mente funciona e ajudá-lo a potencializar suas habilidades, em prol do objetivo de melhorar o seu desempenho. “Ainda que a capacidade mental seja difícil de ensinar, a inteligência emocional e a curiosidade podem ser desenvolvidas por meio da ajuda de um coach, que, por sua vez, leva o líder a pensar em outros caminhos até então por ele desconhecidos”, orienta Passarella.

 

Toda experiência conduz a um aprendizado

 

Passarella salienta que um aprendiz ágil é aquele que consegue extrair aprendizados de todas as suas experiências, boas ou ruins. “E isso requer capacidade de refletir de maneira sistemática, curiosidade, abertura para novas abordagens, e humildade para abandonar estratégias que já não se provam mais eficazes”, salienta.

 

Com isso, no caso do líder, ele deve estar aberto ao feedback que a própria realidade oferece em cada experiência vivida, visando ter a versatilidade necessária para gerar novas respostas adaptativas e inovadoras, ao ambiente que muda constantemente. Ao refletir sistematicamente sobre seus aprendizados, o líder é capaz de criar novas conexões e aplicar o conhecimento adquirido a novos desafios que se apresentem.

 

Confira abaixo os quatro princípios que, para Passarella, são a base do aprimoramento da agilidade de aprendizado. São elas:

 

1. Entenda a vida como um laboratório

 

Diante de um ambiente que muda constantemente, é preciso realizar experimentos, testar novas abordagens e possibilidades. Para isso, é preciso aprender a se fazer perguntas, entendendo que lidar com o novo é lidar com o que não se sabe “ainda”; o conhecimento virá por tentativa e erro.

 

O que eu já sei sobre este assunto? Como posso expandir meu conhecimento? Quem pode me ajudar? Que dados já existem? O que posso experimentar para chegar a um novo resultado? Qual o resultado que quero obter e o que estou disposto a arriscar para isso? Esses são alguns exemplos de perguntas verdadeiramente curiosas que podem ser feitas para desafiar a própria maneira de pensar e agir.

 

Dessa forma, a curiosidade é uma habilidade fundamental. Além de contribuir no gerenciamento de situações complexas, seja no âmbito profissional ou pessoal, pessoas com um alto quociente de curiosidade são mais abertas a novas experiências. E é assim que o ser humano aprende e se desenvolve.

 

2. Peça ajuda

 

Há pessoas que acreditam que sempre há um jeito para aprender e abraçar o processo de navegar por águas desconhecidas, dissolvendo o medo de errar. O medo de perder credibilidade ao demonstrar que não sabe algo referente à determinada área compromete a agilidade no aprendizado. Ter medo é algo natural, e o profissional deve aprender a interpretá-lo como um sinal de alerta e não como um comando para se fechar ao novo.

 

Você não possui todas as respostas. Por isso, adquira o hábito de consultar pessoas para enriquecer seu aprendizado. Vale procurar seu chefe, seus pares, seu time e os especialistas que você conhece, sempre pensando em ampliar sua visão. Reflita sobre o que você pode tirar de aprendizado dessas conversas para aplicar em seu trabalho. Dessa forma, a humildade ajuda a se perceber como parte de algo maior, melhorando a avaliação de suas forças e fraquezas. Para desenvolver a agilidade de aprendizado é preciso, portanto, humildade.

 

3. Transforme a reflexão em hábito

 

No entanto, só refletir não é o suficiente. É preciso que a reflexão seja transformada em um hábito, porque refletir diariamente sobre as experiências de trabalho estimula o aprendizado significativamente. Dessa forma, para assegurar um progresso contínuo, tenha o hábito de se perguntar o que você tirou de cada experiência, boa ou ruim. Separe um tempo no final do dia para anotar seu aprendizado. O que funcionou, o que não funcionou? Como posso aplicar o que aprendi? Em que outras áreas posso aplicar esse aprendizado? O que aprendi sobre mim? O que aprendi sobre o tema?

 

4. Aprenda a identificar padrões

 

Busque o que há de comum em suas vivências em diversas áreas e integre seus aprendizados. Quanto a isso, é importante considerar novamente a curiosidade, já que ela está relacionada ao gerenciamento de situações complexas e facilita a aquisição de mais conhecimento ao longo do tempo. Dessa forma, essa habilidade age como uma ferramenta que produz soluções simples para problemas complexos, ou seja, o conhecimento e a experiência transformam situações difíceis em situações familiares.

 

É comum buscarmos aprendizados de nossos erros, mas os acertos oferecem riquíssimas oportunidades de aprendizagem. Algumas perguntas que podem orientar a reflexão são: Quais são os modelos que se repetem? O que havia em comum em determinadas situações de êxito? Que princípios posso extrair? Como aplicá-los em novas situações? Como anteriormente citado, lembre-se que toda experiência tem algo para ensinar.

 

Artigo originalmente publicado no site "RH pra Você" <https://rhpravoce.com.br/posts/4-estrategias-para-a-aprimorar-a-agilidade-de-aprendizado>

Compartilhar Facebook
Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Afinal, o que é Governança?

October 14, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

August 28, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload